Saiba como funciona a dieta da Nasa e os seus Benefícios

Tempo de leitura: 12 minutos

Técnica que usa sachês para a preparação de alimentos como crepes, salgados e sopas promete “perda rápida de peso”

Método de emagrecimento já utilizado por Deborah Secco, Claudia Raia e Sasha Meneguel, (Informações disponibilizada pela revista Veja Abril) a PronoKal ganhou o apelido de “Dieta da Nasa” devido aos sachês usados na preparação de alimentos como crepes, salgados e sopas.

De acordo com a Dra. Andressa Heimbecher, doutoranda em Endocrinologia em Metabologia pela Universidade de São Paulo, primeiramente, o paciente passa por uma avaliação para saber se realmente é necessária a dieta e qual a quantidade ideal de proteínas este deve consumir, o que varia entre 0,8 e 1,2 gramas por quilo.

A especialista ainda afirma que o método é realizado em três etapas, sendo que cada uma delas possui diversas fases. A primeira é denominada Etapa Ativa, e é nesta em que o paciente perderá mais peso – aproximadamente 80% do resultado esperado, já que, nesta etapa, quase todo o carboidrato é retirado do cardápio e grande parte do que é consumido é substituído pelos saquinhos de alimentos.

Como fazer a dieta da Nasa?

A dieta da Nasa Pronokal, é uma estratégia de emagrecimento que consiste em na substituição das refeições tradicionais (Café da manhã, almoço e jantar), por sachês, que se transforma em sucos, sopas, shakes e outros alimentos como omelete, pães, nuggetes, bolos e panquecas.

Essa dieta ficou famosa no Brasil quando o cantor Luciano anunciou ter secado 37 kg utilizando esse método.

como fazer a dieta da nasa

O apelido de dieta da NASA deve-se ao facto de, na primeira fase, a comida em sachês se transformar em refeições, como no espaço. A dieta é ideal para quem deseja perder muito peso, mas algumas pessoas com quilinhos insistentes também estão testando o método.

Uma dieta bastante acessível a qualquer pessoa, baseada em uma mudança na alimentação, com alimentos acessíveis e com exercícios moderados e ainda comprovada cientificamente e além de tudo,  com acompanhamento direto com um médico especialista em perda de peso é a dieta de 21 dia, acesse o link e veja os incríveis resultados dessa dieta

Quais são suas etapas e tipos de refeições?

A dieta da NASA é dividida em 3 fases, com diferentes objetivos:

Informação exclusiva Importante:

Hoje o melhor programa de emagrecimento foi intitulado de Dieta de 21 Dias do Doutor Rodolfo Aurélio, que foi considerado uma das maiores descobertas científicas da atualidade na industria do emagrecimento. Para conhecer acesse Aqui.

1. Etapa ativa

A fase cetogênica é onde ocorrerá a perda de 80% do peso, de acordo com a meta do paciente.

Nessa etapa, o paciente consome entre 600 e 900 calorias por dia, já que a proposta é de consumo de 1g de proteína para cada Kg de peso ideal, 10g de gordura e entre 30 e 50g de carboidratos.

Esse consumo é feito por meio dos sachês Pronokal.

Etapa de adaptação fisiológica

Com a quebra da cetose, aos poucos os macronutrientes são inseridos em proporções normais.

O corpo precisa se readaptar aos carboidratos e voltar a utilizar a glicose como energia. Novos ingredientes são inseridos ao cardápio diário, como pães integrais, proteínas magras e azeite.

Os sachês são substituídos gradativamente e a ingestão calórica varia de 1100 a 1500 kcal/dia.

Nessa fase, pode ocorrer um pequeno aumento de peso inicial, mas ele é perdido posteriormente, assim como os 20% restantes da meta.

Etapa de manutenção

O paciente volta a consumir outros alimentos, de forma equilibrada.

Mesmo que os substitutos alimentares da Pronokal possam continuar atuando como suplementos de proteína, a ideia é que o paciente volte a consumir qualquer alimento, de acordo com a orientação do médico e sua equipe, que continuarão com o acompanhamento por mais dois anos.

Fase 1 – Na fase 1, é recomendado que a pessoa consuma entre 4 e 6 refeições por dia. As refeições incluem apenas sachês de diferentes sabores, e 100 gramas de legumes (50 no almoço + 50 no jantar). Apenas são permitidos temperos desidratados. Nesta fase, o corpo sofre uma ressaca dos carboidratos, o que pode provocar mau humor. O corpo passa por um processo de habituação chamado de cetose.

Fase 2a e 2b – Na segunda fase, os sachês de jantar e almoço são substituídos por 2 ovos ou carnes magras e as quantidades de legumes são mantidas.

Etapa 2: Adaptação

Fase 3 – Na fase 3, o sachê do café da manhã é substituído por 1 iogurte desnatado + 1 fatia de pão integral + 1 peça de fruta + chá ou café. Nessa fase (que dura apenas 3 dias), é normal inchar um pouco uma vez que você volta a consumir carboidrato.

Fase 4 – Na fase 4, todas as frutas voltam a ser permitidas na dieta (exceto o abacate, que é hipercalórico) no lanche, que é acompanhado de um sachê de proteína e no café da manhã.

Fase 5, 6 e 7 – Nas seguintes fases, você pode voltar a ingerir os alimentos proibidos gradualmente. Comece por uma fatia de pão integral no almoço e no jantar e reintroduza feijões e cereais três vezes por semana. Na fase 7, voltam os alimentos mais gordurosos (mas saudáveis), como o salmão.

Etapa 3: Manutenção

Fase 8 – Na fase 8, você poderá comer de tudo se respeitar as quantidades e momentos para cada alimento. A Pronokal providencia apoio nutricional nessa fase, que dura 2 anos.

DOWNLOAD GRÁTIS 

RECEITAS PODEROSAS PARA EMAGRECER

 

como conseguir a dieta da nasa

Quem pode fazer a dieta?

Para responder a pergunta: como fazer a dieta da nasa? vamos ler esse paragrafo com atenção.

Tratando-se de uma dieta bastante restritiva e que não deve ser seguida durante muito tempo, a Pronokal é indicada para pacientes obesos que necessitam de um resultado de curto prazo.

É importante ressaltar a contraindicação para determinados grupos, como gestantes, lactantes, crianças e adolescentes até 16 anos. Além disso, algumas doenças também impedem a realização do tratamento, como:

  • diabetes (tipo 1 e tipo 2);
  • anemia;
  • problemas respiratórios e pulmonares;
  • problemas renais ou hepáticos;
  • doenças cardiovasculares e arritmias cardíacas;
  • transtornos de comportamento alimentar;

Com pacotes destinados à perda de 5 quilos em quinze dias, 13 em dois meses ou 20 em quatro meses, o tratamento, criado na Europa e baseado em refeições proteinadas, teve boa aceitação por estas bandas: são contabilizados 1 000 novos pacientes todo mês no Brasil. Isso fez com que a empresa decidisse expandir seus domínios aqui.

No nosso cotidiano, vemos a todo instante novas dietas sendo anunciadas, como por exemplo a deta dunkan, a dieta da usp, dentre outras mais famosas. E uma dieta que tem feito a cabeça das famosas, principalmente depois dos resultados que obtiveram Sasha meneghel e Luciano Camargo, é a dieta da nasa, . Vamos te explicar tudinho como ela funciona e como ela age em nosso corpo, acompanhe.

O que é a dieta da nasa (Pronokal) ?

A dieta da nasa é como ficou conhecida a dieta pronokal, onde o fundamento dessa Dieta Proteinada baseia-se na mudança de um metabolismo glicocêntrico (centrado na glicose) para um metabolismo lipocêntrico (centrado nos ácidos graxos). Portanto, a fonte principal de energia é a gordura de reserva.

A lipólise desta gordura, mediante a lípase hormônio-sensível, liberta ácidos gordos que, por beta-oxidação hepática, transformam-se em corpos cetónicos, outorgando os efeitos anorexígeno e psicotónico, e funcionando como fonte de energia para o organismo.

Mas ao contrário do que sucede em jejum, se fornecer uma dieta com a quantidade suficiente de proteínas minimiza-se a perda de massa magra, e a perda de peso baseia-se sobretudo no consumo das reservas lipídicas do organismo, que, de resto, são a causa da obesidade e do excesso de peso.

Como fazer a dieta da nasa passo a passo?

O método foi desenvolvido pela empresa Pronokal, com base nas pesquisas de George L. Blackburn, pesquisador da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Blackburn descobriu que o organismo consegue transformar a gordura armazenada em energia quando submetido à ingestão de uma quantidade específica de proteínas com alto valor biológico.

Dessa forma, a dieta da NASA, como muitas outras, baseia-se no alto consumo de proteínas, em detrimento dos carboidratos e gorduras. Porém, a diferença é que, na Pronokal, o consumo do macronutriente é controlado por meio de um cálculo individualizado, responsável por determinar a quantidade de proteínas diárias indicada para cada paciente.

Assim como as outras dietas hiperproteicas, a dieta da NASA é cetogênica, realizando-se mediante o consumo de suplementação vitamínica e substitutos alimentares. Entretanto, o sistema não aconselha o aumento excessivo da ingestão de proteínas, prática que costuma prejudicar os rins e o fígado, além de sobrecarregar o metabolismo.

A dieta preza pela ingestão de proteínas ajustada aos requisitos ideais, evitando a sobrecarga renal e mantendo um equilíbrio proteico.

A Pronokal fundamenta-se em 3 etapas:

  1. emagrecimento — por conta da restrição calórica;
  2. reeducação alimentar;
  3. manutenção do novo peso.

O predomínio de proteínas no organismo faz com que o corpo entre em um processo conhecido por cetogênese, que é a geração de energia corpórea por meio da sintetização dos estoques de gordura armazenados, levando a cetose.

Na ideia de como fazer a dieta da NASA, o controle da quantidade de proteínas consumidas — assim como de carboidratos e gorduras — é feito por intermédio da ingestão de sachês comercializados pela Pronokal, contendo alimentos balanceados de acordo com os princípios do método.

Para saber como fazer a dieta da nasa, o primeiro passo é buscar um médico credenciado ao procedimento, orientando o paciente acerca da dieta e da aquisição dos produtos, promovendo um acompanhamento inicialmente quinzenal e posteriormente mensal.

Os sachês trazem porções em pó que devem ser diluídas na água e se transformam em alimentos — como omeletes, panquecas, doces, sucos etc.

No processo também ocorre a suplementação vitamínica, a fim de que o baixo consumo de alimentos não provoque carências nutricionais.

Quais são os prós?

A principal proposta do método é a rápida perda de peso, possibilitando ao paciente eliminar até 8 Kg por mês na primeira etapa. Além disso, existem outras vantagens na dieta, como:

  • motivação para a fase de reeducação, graças aos resultados rápidos obtidos na primeira etapa;
  • praticidade no preparo de alimentos, já que as refeições são planejadas e os sachês são rapidamente preparados, no fogão ou micro-ondas;
  • acompanhamento profissional constante, pois a dieta só é permitida por meio de receitas de um médico especializado, que avalia as reações à cetose e dificuldades de adaptação ou risco ao paciente, desse modo, para aprender como fazer a dieta da nasa, é preciso consultar um profissional especializado;
  • diminuição do risco de problemas no fígado e rins, comum nas dietas com alto teor de proteínas, graças ao controle da quantidade de proteínas e gorduras no método, que calcula quanto cada paciente pode consumir diariamente;
  • incentivo à construção de novos hábitos alimentares, sem privações, apontando as quantidades adequadas de cada alimento, ao passar da fase restritiva para a de reeducação alimentar.

Quais são os contras?

Como qualquer outro método, apesar dos prós, a dieta da NASA também possui algumas desvantagens, entre elas:

  • dificuldade de adaptação, sendo necessário rigor no cumprimento das regras da primeira etapa — a fim de evitar a quebra do processo de cetose e a diminuição no ritmo de perda de peso;
  • alto custo, pois no início da, como fazer a dieta da nasa, necessário consumir entre quatro a seis sachês Pronokal por dia. Há ainda os custos do acompanhamento médico, que vão diminuindo à medida que as consultas são marcadas mais espaçadamente;
  • efeitos colaterais, pois a redução de carboidratos pode provocar sintomas como dor de cabeça, náuseas, vômitos e irritabilidade;
  • privação alimentar e monotonia na variação de cardápio, já que não são tantas as opções de sabores dos sachês Pronokal.

Esses são alguns dos motivos pelos quais o método só deve ser aplicado sob a supervisão de um profissional credenciado. Na primeira consulta, são solicitados exames que atestam a capacidade — ou não — de o paciente suportar a privação calórica e o estado de cetose.

Dietas da moda funcionam?

Toda restrição alimentar, por promover a redução do consumo de calorias, leva à rápida perda de peso, mas, dificilmente a pessoa consegue seguir as regras impostas por muito tempo, e acaba compensando este período de limitações com a ingestão de grandes quantidades de alimentos antes proibidos. É por isso que, cerca de 7 entre cada 10 pessoas que começam uma dieta restritiva acabam ganhando peso depois.

Desta forma, sempre que pensar em aderir a uma dieta da moda, questione-se: será que essa dieta realmente funciona? Como é possível afirmar que uma dieta funciona se eu só consigo segui-la por um curto período de tempo?

O grande segredo para emagrecer e ter uma vida mais saudável, com certeza, é fugir dessas armadilhas e permitir-se um bom relacionamento com todos os gêneros alimentícios. Sem compulsões, exageros e sem proibições. Afinal, a grande libertação virá quando compreendermos que, em uma alimentação equilibrada, podemos sim incluir todos os tipos de alimentos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *